(67) 3331-1655
Seg. a Sex. - 12h às 18h. Atendimento ao público: 12h às 17h

Notícias

Faça sua busca de notícias

Ir para: Todas as Notícias
Publicado em: 05/03/2018

Roteiros e oficinas da Dinapec apresentam soluções tecnológicas para o produtor rural

Foto: Dinapec

Novas cultivares forrageiras, ovinocultura, tecnologias para produção de novilho precoce, melhoramento animal, integração lavoura-pecuária (ILP), sanidade animal, integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF), diversificação da produção na agricultura familiar, produção de soja em áreas de pastagens, pecuária de precisão, manejo e recuperação de pastagens e utilização de cerca elétrica, esses são os roteiros tecnológicos disponíveis, gratuitamente, para os visitantes da 13ª edição da Dinâmica Agropecuária (Dinapec), que começa na próxima quarta-feira, 7, na Embrapa em Campo Grande (MS).

“Os roteiros funcionam como os tradicionais dias de campo”, resume o analista em transferência de tecnologia da Empresa, Haroldo Queiroz. Ele conta que este ano o tempo dos roteiros diminuiu, três para duas horas, devido a solicitações dos participantes em partilhar, com maior profundidade, suas experiências com os técnicos e palestrantes da feira. Em um mesmo dia é possível o visitante integrar dois roteiros, um por período. O formato dinâmico se mantém, com demonstrações práticas.

O número de oficinas práticas seguiu também o anseio do público e ampliou-se. Para 2018, os temas fecharam em educação sanitária em defesa agropecuária, alimentação e manejo de bezerras e novilhas leiteiras, fruticultura - técnicas de enxertia, gestão da propriedade leiteira, utilização de drones como ferramenta na agricultura de precisão, alternativas alimentares para os rebanhos durante a seca - demonstração do software "E-Planfor", Boas Práticas na produção de lácteos, liderar no campo, monitoramento de cheias no Pantanal, Mangueiro BPA, utilização de cerca elétrica, empreender no campo, ILPF na prática, fixação biológica de nitrogênio (FBN) na produção animal, características de perfil do solo, sistema de agricultura de precisão e consórcio de milho com guandu para silagem. Assim como os roteiros, a duração é, em média, de duas horas.

Responsável pelas oficinas, a pesquisadora Alexandra Oliveira comenta que a ampliação teve ainda como propulsor o crescente interesse dos parceiros em ministrar esses minicursos. Um deles é o especialista em ciência e tecnologia de alimentos da Embrapa Agroindústria de Alimentos (Rio de Janeiro), André Dutra, com a oficina “Boas práticas na produção de lácteos”, com ênfase na aplicação dessa ferramenta para garantir a qualidade e a segurança dos alimentos.

Segundo André, as “Boas práticas” abrangem um conjunto de medidas que devem ser adotadas a fim de garantir a qualidade sanitária e a conformidade dos produtos alimentícios com os regulamentos técnicos. “A legislação sanitária vigente regulamenta essas medidas em caráter geral, sendo aplicável a todo tipo de agroindústria de alimentos. Nesses termos, são trabalhados higiene pessoal, nas instalações, dos equipamentos e utensílios e o controle integrado de vetores e pragas, adequados ao processamento de alimentos”, explica. Os interessados em participar dessa e outras oficinas podem inscrever-se no site do evento. As vagas são limitadas.

Posicionados nos 35 hectares de área do evento, roteiros e oficinas são conduzidos por especialistas da Embrapa (Gado de Leite, Pecuária Sudeste, Agropecuária Oeste, Agrobiologia, Agroindústria de Alimentos, Semiárido, Pantanal, Florestas, Caprinos e Ovinos, Solos e Gado de Corte), Agraer, IAGRO, Sebrae, SENAR/MS, Rede ILPF, UFMS, Fundação MS, Fundação Chapadão, Uniderp-Anhanguera, Tramasul, Coimma, Connan, Tru Test, Associação Sul-mato-grossense de Criadores de Ovinos (Asmaco), Associação Centro-Oeste de Pastoreio (Acopas), Banco do Brasil e Unipasto.

 

Sobre a Dinapec 2018

A realização da Dinâmica Agropecuária tem o apoio das seguintes instituições: Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (IAGRO), Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (SEDESC), Fundo para o Desenvolvimento das Culturas de Milho e Soja de MS (FUNDEMS), Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Fundação MS, Fundação Chapadão, Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária e Ambiental (Fundapam), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/MS), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Rede ILPF, Geneplus, Tramasul, Coimma, Companhia Nacional de Nutrição Animal (Connan), CEPTIS, Sistema Brasileiro do Agronegócio e DBO. O patrocínio é da Associação para o Fomento à Pesquisa de Melhoramento de Forrageiras (Unipasto), do Banco do Brasil e do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) com realização da Embrapa e Sistema Famasul.

A Dinapec é uma vitrine de tecnologias que acontece anualmente na Embrapa Gado de Corte em Campo Grande (MS), aberta a técnicos, produtores e acadêmicos dispostos a conhecer as soluções tecnológicas desenvolvidas pela pesquisa agropecuária para os diversos sistemas de produção. O encontro visa compartilhar conhecimento e soluções para o agro nacional.

Fonte: Embrapa Gado de Corte