(67) 3331-1655
Seg. a Sex. - 12h às 18h. Atendimento ao público: 12h às 17h

Notícias

Faça sua busca de notícias

Ir para: Todas as Notícias
Publicado em: 09/05/2018

Presidente destaca atuação do médico veterinário em lançamento de campanha de vacinação contra febre aftosa e assina Termo de Cooperação com Iagro

Presidente destacou importância dos médicos veterinários no agronegócio e economia brasileira

Foi realizado, na manhã de hoje (9) na fazenda Embriza Biotecnologia, o lançamento da campanha de vacinação contra febre aftosa do Governo do Estado em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro). No evento, o presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária de Mato Grosso do Sul (CRMV/MS), João Vieira de Almeida Neto, assinou, juntamente com o diretor-presidente da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), Luciano Chiochetta, Termo de Cooperação entre as instituições.

O objetivo do termo é o intercâmbio de informações e consequente aperfeiçoamento das atividades de fiscalização do Conselho e da Iagro. Será disponibilizada aos órgãos a relação de empresas cadastradas e que desempenham atividades relacionadas com a produção de produtos de origem animal, laboratórios de diagnóstico veterinário e demais empresas da área de biotecnologia da reprodução animal.

No lançamento da campanha, João Vieira ressaltou a importância do agronegócio para o Estado e para o Brasil e destacou a importância da atuação dos médicos veterinários no setor, que muitas vezes passa despercebida. “Sabemos os prejuízos que o vírus da febre aftosa, de fácil disseminação, causa. Por isso a seriedade e importância dos colegas médicos veterinários do sistema de defesa. Quero fazer minha homenagem a todos esses profissionais e reiterar que esse é um grande e silencioso trabalho. O Brasil tem sustentado seu PIB pelo agronegócio, formado pela agricultura e pecuária, sendo que nós, médicos veterinários, somos essenciais no setor da pecuária”, completou.

O Certificado de Área Livre da Aftosa com Vacinação,  que será concedido ao Brasil neste mês pela OIE, e suas consequências também foram citados pelo presidente do CRMV/MS, "com esse status e abertura do mercado, o Estado e o País precisarão manter essa condição. Precisaremos de mais reforço na fiscalização, melhores condições de trabalho e política salarial do serviço veterinário, diminuindo desta maneira a rotatividade de fiscais, tão comum hoje em dia".  

A Campanha contra a febre aftosa em Mato Grosso do Sul começou oficialmente dia 1º e se estende até o dia 31 de maio nas regiões de Planalto e Fronteira. No Pantanal, devido a especificidades locais, o prazo foi estendido até 15 de junho. O rebanho do Estado soma 21 milhões de cabeças de bovinos e bubalinos e a meta do Governo é vacinar 99% dos animais, embora a exigência dos órgãos sanitários seja atingir no mínimo 80%.

Chiochetta estima que na primeira quinzena da Campanha, entre 30% a 40% do rebanho já seja imunizado. A vacina garante cobertura contra a doença por um ano; após aplicar a vacina, o proprietário rural precisa informar à Iagro pelo site da Agência. O prazo final para fazer esse comunicado é até dia 15 de junho no Planalto e na região de Fronteira e até dia 2 de julho para os proprietários rurais estabelecidos no Pantanal.

Também participaram da solenidade o secretário da Semagri Jaime Verruck; o superintendente de Agricultura, Pecuária e Abastecimento em Mato Grosso do Sul, Celso Martins; o superintendente de Meio Ambiente e Agricultura Familiar da Semagro, Rogério Beretta; o presidente da Associação de Criadores de Mato Grosso do Sul (Acrissul), Jonathan Barbosa; o presidente da Federação de Agricultura de Mato Grosso do Sul (Famasul), Maurício Saito; o presidente do Sindicato Rural de Campo Grande, Ruy Fachini, entre outros convidados.

Fonte: Ascom/CRMV-MS com informações Governo MS