(67) 3331-1655
Seg. a Sex. - 12h às 18h. Atendimento ao público: 12h às 17h

Notícias

Faça sua busca de notícias

Ir para: Todas as Notícias
Publicado em: 31/10/2019

Novembro azul pet lembra que a melhor prevenção é a castração

Novembro Azul - Prevenção Sempre

O câncer de próstata também afeta os animais de companhia e, assim como ocorre com os machos humanos, é importante alertar sobre prevenção. Cães com mais de 4 anos estão sujeitos ao desenvolvimento do tumor, por isso é fundamental o exame de toque retal e, quando necessário, a ultrassonografia para uma análise mais detalhada. Alterações dessa natureza também podem surgir em gatos, mas é raro. Por isso, os tutores devem ficar atentos.

Segundo a médica-veterinária Kellen de Sousa Oliveira, docente da Escola de Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Goiás (EVZ/UFG), não castrar o animal favorece o surgimento do problema.

“O desenvolvimento da doença está relacionado a fatores hormonais (testosterona) e idade do paciente, por isso, a incidência é maior em animais entre a meia idade e idosos, não castrados ou castrados tardiamente”, afirma.

Oliveira aponta que o guardião do animal deve reparar em sintomas como dificuldade de defecar e urinar, além da presença de sangue e dor na região da virilha. “O tratamento dependerá do diagnóstico, já que, em casos de crescimento da próstata – Hiperplasias Prostáticas Benigna (HPB) – existe o tratamento medicamentoso ou cirúrgico, que é a remoção dos testículos (orquiectomia) associada, ou não, à remoção total ou parcial da próstata (prostatectomia)”, explica.

Em casos de prostatite, que é a dor, inchaço ou inflamação da glândula, a abordagem também pode ser por meio de remédios ou intervenção cirúrgica. A Revista da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo apontou que a maioria dos animais estudados e submetidos a orquiectomia apresentaram pelo menos 50% de redução do volume prostático, 15 dias após o procedimento.

“O tratamento é medicamentoso e, para os tumores, a prostatectomia associada à orquiectomia é o tratamento escolhido. A combinação com quimioterápicos dependerá do diagnóstico definitivo do tumor e a presença ou não de metástases”, completa.

A prevenção é a melhor forma de combate: visitas regulares ao médico-veterinário e a castração são os meios. “A recomendação é a castração quando o animal atingir a puberdade”, resume.

Sobre a campanha Novembro Azul:

O Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, 17 de novembro, inspirou o surgimento na Austrália, em 2003, do Movember, que buscava, ao longo do mês, conscientizar os homens sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata.

No Brasil, a campanha foi iniciada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, com o objetivo de alertar homens sobre cuidados com a saúde e retirar o estigma do exame de toque, que diagnostica a doença. Entre os brasileiros, esse é o segundo tipo de câncer que mais mata, após o tumor de pele não melanoma. Foram 15 mil as mortes causadas pela doença, em 2017. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que, em 2019, pouco mais de 68 mil novos casos surgirão.

 

 Assessoria de Comunicação do CFMV