(67) 3331-1655
Seg. a Sex. - 12h às 18h. Atendimento ao público: 12h às 17h

Notícias

Faça sua busca de notícias

Ir para: Todas as Notícias
Publicado em: 31/03/2020

Dia Nacional da Nutrição e a importância da alimentação dos animais em tempos de quarentena

Post CFMV

O Dia Nacional da Nutrição lembra a importância do cuidado com a alimentação dos animais e de seguir orientações do médico-veterinário, neste momento em que o Brasil e o mundo tomam medidas para conter o avanço da Covid-19, causada pelo novo coronavírus.

Sabe-se que os hábitos dos tutores vêm sendo alterados, em razão da quarentena, e isso pode influenciar na redução de passeios e no manejo nutricional aos quais os animais estão habituados, como explica Ronald Glanzmann, médico-veterinário especializado em nutrição clínica.

“Em se tratando dos animais, a minha recomendação é que os tutores levem bastante a sério medidas de biossegurança quando saem à rua e retornam para casa, e também de medidas de adoção de exercícios diários, alimentação balanceada, suplementação e uso de probióticos que, combinados, têm resposta bastante positiva no estímulo da imunidade destes animais”, afirma ele.

Ou seja, é necessário manter a rotina de alimentação dos animais associada à suplementação para melhorar a imunidade. A recomendação dos profissionais é a de que a quantidade de alimentos e petiscos consumida seja equilibrada, em razão da redução da frequência e intensidade de exercícios. Esses cuidados são importantes para evitar alteração de peso, gordura corporal e os impactos na saúde dos pets.

De acordo com o Glanzmann, os exercícios são fundamentais para estímulos endógenos e bioquímicos, dentre eles, da imunidade.

Vale destacar ainda que é preciso estar atento e evitar produtos com corantes, palatabilizantes e conservantes artificiais, e indicar água de boa qualidade, preferencialmente, com pH igual ou acima de 7. Para a suplementação, probióticos contendo bactérias Lactobacilos acidophilus e Enterocuccus faescium, que possuem grande atividade no intestino delgado, e Bifidumbacterium lactis, que atua no intestino grosso, são importantíssimos para modular a microbiota, o que reflete endogenamente em melhora da resposta imune, bem como a suplementação com aminoácidos essenciais e condicionalmente essenciais.

“Anticorpos são proteínas e precisam de ingestão otimizada de bons aminoácidos para terem sua produção modulada. Suplementos orais com microminerais na forma quelato (ferro, cobalto, cobre, zinco e molibdênio), complexo B (B1, B2, B3, B5, B6, B9 e B12 nano), clorofila, beta-glucanos, nucleotídeos e vitamina D nano são bastante importantes para diretamente modular e otimizar a resposta imune de forma nutricional, e é muito adequado o uso consorciado com vacinas”, orienta Glanzmann.

Em virtude da pandemia da Covid-19, os governos estaduais estão fechando os comércios locais a fim de evitar a disseminação da doença. Os decretos variam de uma região para outra do país, mas, no geral, garantem o funcionamento dos serviços de saúde e de toda a cadeia de produção de alimentos. Ou seja, são imprescindíveis o atendimento e o tratamento aos animais e a garantia do fornecimento de alimentos, medicamentos e insumos, tanto aos animais de produção quanto aos de estimação, mediante a manutenção do funcionamento das indústrias, distribuidoras e comércio desses produtos.

Saiba mais:

Reserve um tempo para brincar com seu pet (por CRMV-SP)

Assessoria de Comunicação do CFMV, com colaboração do CRMV-SP